quarta-feira, 31 de março de 2010

Reunião de amigas



         Quinta-feira.
            Foi maravilhoso ter conhecido Angélica e ter reencontrado com Daisy, mas não posso dizer que não senti falta das minhas velhas e melhores amigas Dako, Lipa e Nane.
            Reunimos na casa de Lipa e fomos colocar em dia todas as novidades.
            Dako continua saindo com Patrick, mas ela ainda é a mais cabeça do grupo e disse que vai terminar tudo, pois quer mesmo é investir nos estudos.
            Nane continua desesperada, disse que saiu com vários garotos nas férias, mas que não ficou com nenhum.
            Lipa continua namorando firme com o garoto mais lindo do colégio.
            Contei para elas tudo das minhas férias, inclusive sobre a minha linda amizade com Angélica e Daisy. Elas ficaram um pouco enciumadas, mas depois confessaram que também quer conhecê-las.
            Não podia deixar de contar sobre a minha descoberta de amor, acabei chorando quando confessei que não tinha dito a ele o que sentia por causa de Daisy e de Caco.
            _Agora, eu não sei o que vai ser de mim. - desabafei. -Eu não sei se conseguirei ficar com o Caco por mais tempo, eu fico o tempo todo pensado em André e a culpa não é minha, tudo que eu mais queria era esquecê-lo.
            Nane me olhou séria e disse:
            _Acho que você não vai mesmo conseguir ficar com o Caco. Você já se encontrou com ele depois que chegou?
            _Não, Nane. Confesso que estou com receio de não conseguir disfarçar que não sinto mais nada por ele.
            _O Caco está ridículo, Mary!-Nane disse- Ele pintou o cabelo de loiro quase branco. Está matado, horroroso!
            _Nane!-Dako a repreendeu. -Não é bem assim Mary, ele pintou o cabelo sim, mas aparência é o de menos não é?
            _Garotas, sejam sinceras comigo, por favor. -Pedi desesperada - Somos amigas não é?O Caco ficou muito feio?-Perguntei com medo da resposta.
            Nane gargalhou alto, Dako a beliscou, mas foi Lipa quem tomou a palavra:
            _Sim, Mary. Ele está acabado, ficou muito... Estranho.
            Então é isso, o Caco passou de gatinho para o cara mais feio e mais ridículo. Eu não acredito! Ainda não reencontrei com ele, mas já sinto ódio. Então é assim?Ele viaja e volta com o cabelo pintado de loiro quase branco? Acho ridículo homem de cabelo pintado... Que ódio!

             Talvez eu esteja sendo apenas infantil, mas não consigo entender o que o levaria a pintar o cabelo. Caco sempre teve o cabelo castanho claro, quase loiro... Mas pintar?Aí já é demais né?
            Não tenho pressa de reecontra-lo. Se pudesse fugiria para sempre.
                                                                              : [  Com raiva...

segunda-feira, 29 de março de 2010

Muitas cartas...

            Ainda quarta-feira.
            Nessa viagem para a cidade do papai, acabei me esquecendo de vez do admirador secreto. Era incrível como não pensei nele durante as férias e fico alegre, confesso que antes de viajar tinha ficado muito balançada entre esse admirador e o Caco.
            Minha mãe entrou no quarto, eu estava sozinha e ouvia música.
            _Querida, você recebeu muitas cartas nessas férias.
            _Eu?De quem?
            _Não sei, aqui não diz. Por que não abre e vê?Parece que é da mesma pessoa, e olhando para as datas chegou uma toda sexta-feira.
            Foi nesse momento que me lembrei do admirador, era ele quem mandava cartas para mim toda sexta-feira.
            _Ah... É uma amiga minha, obrigada mamãe.
            Ela saiu do quarto e eu fiquei sozinha para ler um monte de cartas.
            Ele dizia praticamente a mesma coisa em todas as cartas, que sentia saudades, que queria me ver e que me amava.
            Lendo aquelas cartas, pela primeira vez eu achei tudo ridículo.
            Alguma coisa tinha mudado, agora eu sabia que amava André e aquelas cartas não tinham mais nenhum poder sobre mim.
            Terminei de ler e juntei com as outras que já tinha. Coloquei todas debaixo do colchão, não queria que ninguém as visse, principalmente agora, que elas já não são mais capazes de me fazer chorar, pelo contrário, elas só me fazem lembrar do André e ter ainda mais certeza de que o amo.

                                                                                  ; * Beijos
-----------------------------------------------
Oi amores!!!
Primeiro quero pedir desculpas pelo meu sumiço do final de semanas, já era pra me estar postando outro capítulo aqui, mas acabou atrasando tudo. Meu final de semana foi muito corrido, mas também foi muito bom.
Segundo, quero dizer que a partir de agora os posts serão mais compridos.Eu estava resumindo bastante a história, pois não queria tornar a leitura cansativa e também porque sei que muitas pessoas morrem de preguiça de ler posts grandes. Mas algumas blogueiras maravilhosas, que gosto muito e que considero demais, me aconselharam a escrever mais, reclamaram que os posts estão muito resumidos e pequenos, então, a partir de agora eu não vou mais resumir. Além do mais, eu sei que quem gosta da minha história não vai se importar com o tamanho e vai ler de verdade.

Ganhei esse selinho já faz um tempão, quero até pedir desculpas para Marcella pela demora. Mas aqui está. Eu ganhei da Marcella do blog Marcella Giroldo. Galera, passem lá no blog dela depois. Ela tem blogs maravilhosos e é uma blogueira super bacana, vai te receber super bem e sempre retribui a visita.Obrigada Marcella!!!




As regras são:
  • Dizer oito características minhas:
  • Alegre
  • Espontânea
  • Tímida
  • Amiga
  • Companheira
  • sei lá
  • sei lá
  • sei lá..rsrsrs
Indico para todos que comentarem este post!!

É isso aí, por hoje é só.
Comentem sobre o novo capítulo, vou adorar saber o que estão pensando.
Bjocas e tenham um maravilhoso dia!!!!

quinta-feira, 25 de março de 2010

Gláucia

Mamãe estava animadíssima para que eu conhecesse logo a minha prima Gláucia. Confesso que isso me deixou bem apavorada.
            Entrei no quarto e lá estava ela.
            _Priminha Mary!!!-Não gostei nada do jeito que ela falou, espero que seja apenas implicância minha.
            Devo reconhecer que ela é bonita, e muito bonita.
            É muito esbelta. Os seus cabelos são vermelhos (artificiais) e os seus olhos são verdes (aposto que é lente de contato).
            _Olá. -Disse tentando ser amigável. -Está gostando da mudança?
            _Ah sim, com certeza. É bom mudar as vezes né?Ver outras pessoas, ir a outros lugares, novas amigas, novas brigas... Enfim, tudo novo!E então?Como é aqui?-Gláucia perguntou curiosa.
            Ela parecia ser muito legal, afinal.
            _Em que sentido você fala?Aqui é muito bom.
            _Falo de garotos. Como são?
            Eu olhei para ela com um sorriso.
            _São bonitos, legais...
            Gláucia me olhou surpresa e então deu uma gargalhada:
            _Fala sério, Mary. Não precisa se fazer de inocente perto de mim. Eu quero saber de gostosos, filés, toddy... Você me entende?
            Dessa vez foi eu quem olhei para ela surpresa e também com ódio. Quem ela pensava que era para falar comigo daquele jeito?
            _Tem o Boby. –Eu disse séria. -Ele faz medicina na universidade que tem de frente para o colégio, é o irmão do meu namorado. Ele é muito gato, todas as garotas do colégio são loucas por ele.
            _Ah... Gostei desse Boby.
            _Mas pode ir tirando o cavalinho da chuva, porque ele só namora com universitárias.-Tratei logo de dizer.
            Gláucia riu e se aproximou de mim:
            _Quem disse que eu quero namorar?Uma noite é mais que suficiente...
            _Gláucia, acho que você não entendeu. Ele nem sequer olha para as garotas do colégio.
            Ela gargalhou alto:
            _Mary, nem parece que você é minha prima. Tem muito que aprender e pode ter certeza que vou te ensinar tudo direitinho. Lição número um, ninguém resiste ao meu charme. É bom que você ensine essa lição para suas coleguinhas, assim evitaremos futuros constrangimentos. -Gláucia disse com uma voz irritante e então virando as costas saiu do quarto.
            Estou pagando pra ver se ela consegue alguma coisa com o Boby. Aff!

segunda-feira, 22 de março de 2010

Relembrando....

Resumo de: “No silêncio do teu olhar”
         Vamos relembrar tudo que aconteceu até agora na história!!!
         
        Mary tem 16 anos e irá cursar o último ano do colégio. Ela não desgruda um minuto das suas amigas que são Dako, Nane e Lipa (para conhecê-las melhor clique aqui).
         Mary tem um namorado, o Caco, que tem um irmão gatinho universitário (o Boby) todas as garotas do colégio são loucas por ele, mas este só se envolve com garotas universitárias, assim como ele.
         O Caco é bastante ciumento e morre de raiva do admirador secreto de Mary. Esse admirador vive fazendo surpresas para Mary e consegue fazer com que ela fique balançada por ele (leiam o post Festa de Halloween e Encantos - momentos que Mary mais ficou abalada). Sexta-feira é o dia de o admirador fazer surpresas, o Caco não sabe disso e muito menos que a Mary guarda tudo que recebe do admirador.
         Ela mora com a mãe, pois seus pais estão separados. Nas férias acontece um imprevisto e a Mary se vê dividida em viajar com a mãe ou ir ficar com o pai na cidade dele. Ela acaba escolhendo a segunda opção e viaja junto com o seu irmão Carlinhos de oito anos para passar as férias na cidade onde o pai mora.
         As surpresas são muitas para Mary, pois ela reencontra o André (o seu primeiro amor) que fazia muito tempo que ela não via.
         O André decidi ficar sempre perto de Mary e os dois acabam se tornando amigos, mas a Mary não consegue esquecer do amor que teve na infância pelo André(que sempre ficou em segredo) e acaba ficando dividida entre o André e o Caco.Ela ainda não sabe quem é o admirador secreto e nem se lembra muito dele durante as férias, já que está muito ocupada em pensar no André e no Caco.
         André faz faculdade de fotografia, tem uma sorveteria, trabalha como fotógrafo e órfão de pai e mãe.
         Caco terminou o colegial e está tentou vestibular, mas o resultado ainda não saiu.
         Mary está no ultimo ano do colégio e vai prestar vestibular para direito.
         Durante as férias, Mary se reencontra com sua amiga de infância, a Daisy e conhece a Angélica que é filha do padrasto de Daisy. As três se tornam amigas inseparáveis.
         Mary descobre que André está na verdade namorando Daisy, e isso faz com que ela fique ainda mais preocupada, pois quando ela está perto do André ela sente coisas que não deveria sentir.
         Tudo que Mary quer é voltar para sua antiga vida e esquecer os sentimentos que tem pelo André, mas descobre que nada será como antes, ela vai ter que passar a dividir o quarto com sua prima Gláucia que tem a mesma idade que ela, mas que é totalmente desconhecida.
         No dia que em que Mary está indo embora, André vai se despedir dela e é nesse momento que Mary descobre que o que sente pelo André não é sentimento de criança, mas AMOR. Apavorada Mary decidi contar para André o que sente, mas acaba voltando atrás ao se lembrar que André namora Daisy, sua amiga, e que ela namora Caco, um ótimo rapaz.
         Mary então esconde mais uma vez o amor que sente pelo André e volta para sua cidade na esperança de que consiga esquecê-lo.
         Mary passou as férias na cidade do seu pai.
         Caco passou as férias na mesma cidade que sua mãe tinha ido, ou seja, na mesma cidade em que Gláucia (sua prima desconhecida) mora.
         Então é isso. Mary volta com um novo amor no coração e com um namorado esperando por ela. Agora é só continuar lendo, pois novidades incríveis virão por aí.
         Não perca, no próximo capítulo Mary vai finalmente conhecer sua prima Gláucia, com quem vai dividir o quarto.
         Qualquer dúvida, estou aqui para tirá-las.
                                                                                     Bjos

sábado, 20 de março de 2010

sorriso forçado

             Desci do ônibus e corri na direção da minha mãe.
            _Estava com saudades!-Disse feliz por revê-la.
            Fomos para o carro, e ela deu partida.
            _Como foi a viagem?-Ela perguntou animada.
            Deixei que Carlinhos contasse tudo e apenas me esforcei em manter um falso sorriso no rosto.
            A verdade é que eu não conseguia mais me imaginar ao lado do Caco, e isso me machucava terrivelmente, pois não sabia quanto tempo poderia ainda ficar do seu lado.
            _Mary?Você está muito calada. -Mamãe reclamou.
            _Só estou cansada, nada demais.
            Ela olhou para mim e então sorriu:
            _Você está diferente, querida.
            _Claro que não, mamãe.
            _Sim, está.
            _Não estou, mãe!-Gritei com raiva, ela me olhou com um olhar estranho e mudou de assunto.
            _A Gláucia é um amor, tenho certeza que vocês duas vão ser muito amigas.
            Fiquei calada, não estava a fim de ficar falando dessa Gláucia.
            _Quando eu tinha sua idade eu era a melhor amiga da minha prima.
            Ai que ódio!E daí?Os tempos mudaram e eu não sou ela.
            _Claro mamãe. -Disse com um sorriso forçado. -Se depender de mim, Gláucia e eu seremos mais do que primas, seremos melhores amigas.

:- [  Completamente triste

------------------------------------------------------------------
Olá pessoal!! Como estão??
Antes de tudo quero dar um lembrete.
Para quem não se lembra de Gláucia, ela é prima de Mary, filha da irmã de sua mãe. Mary ainda não a conhece e vai ser obrigada a dividir o quarto com ela, pois ela vai morar com a família de Mary a partir de agora, devido aos estudos. Alguma dúvida?Conta pra mim, vou tentar ajudar...

Ganhei mais um selinho lindo!!
Esse eu ganhei de Ana Catarina do blog Loucuras de uma adolescente apaixonada! Passem lá no blog dela tá?

Esse selinho não tem regras. Vou indicar para:


Gente, hoje é um dia muito, muito, muito especial!!! Hoje é o dia do blogueiro!!!Então parabéns para todos nós!!!!
Comentem sobre o novo capítulo, amo saber o que estão pensando....
Por hoje é só, tenham um maravilhoso dia e sejam felizes!!!!
Bjos

quarta-feira, 17 de março de 2010

Covardia de amor


Leia primeiro: Despedida - Parte III

            O ônibus deu partida e eu olhei pela janela o meu pai se despedir.
            A verdade, no entanto, é que eu não via o papai ali. Eu olhava para o invisível, olhava para mim naquela rodoviária se acovardando diante das dificuldades.
            A dor era tamanha que eu não conseguia evitar de chorar e chorava feito um bebê.
            Carlinhos segurou minha mão:
            _Está tudo bem Mary?Você quer que eu pare esse ônibus?
            Eu então o abracei.
            _Não. Nada do que você fizer vai tirar a dor que eu sinto Carlinhos, eu fui covarde, entende?
            _Mas por quê?-Ele perguntou com os olhos cheios de lágrimas.
            _Porque eu amo demais.
            Ele não entendeu.
            Agora terei que aprender a conviver com essa dor. Terei que ser forte, passar um blush no rosto e sorrir como se fosse a pessoa mais feliz do mundo.
            Descerei desse ônibus e beijarei o Caco como se ele fosse o homem da minha vida, mas jamais serei dele.
            Jamais serei de ninguém.
            Eu te amo, André! E isso está me corroendo por dentro, isso está me matando e vai me matando aos poucos porque agora a verdade está diante de mim e eu não posso mais fechar os olhos e ignorá-la como fiz antes.
            Eu não sabia que o amor doía tanto.

                                                           : (    Machucada e Incompleta

----------------------------------------------------------------------------------------
                                                         Selinho

Olá , galera!!
Tenho um monte de selinhos para postar, mas para não precisar interromper a história, vou postar um de cada vez debaixo do capítulo da história. Ok??
Então vamos lá.
Esse selinho, maravilhoso, super perfeito, eu ganhei de Carolina Bezerra, do blog Messy Lines - Diário Virtual. Passem lá no blog dela, tenho certeza que vocês não se arrependerão, pois o blog é tudo de bom!!!



As regrinhas são:
1. Indicar o selinho para cinco blogs cujos posts você considere mais interessante e cheio de significado. Não levando em conta o layout ou a organização dos widgets do blog.


2.Responder:
  Você acha que a beleza está nos olhos de quem vê ou isso é só desculpa de gente feia?
Eu acho que a beleza está nos olhos de quem vê, cada pessoa tem o seu gosto, o seu jeito e portanto as opiniões mudam.

3. Linkar quem te indicou o selinho. ok!
4.Avisar quem você indicou. ok!

Então é isso, galera. Por hoje é só.

Ps: Comentem sobre a história está bem?Quero saber o que acharam desse novo capítulo. E ah, para quem está perdido na história, postarei um resumão de tudo logo, logo.

Ps²: Visitem e comentem Em busca de algo mais. Espero vocês lá.

Beijocas!!!!

domingo, 14 de março de 2010

Despedida - Parte III


             Leia antes: Despedida - Parte II

           André se virou ao ouvir minha voz. Os seus lábios estavam abertos num sorriso, num belo e maravilhoso sorriso.
            _Oi?-Ele perguntou com a voz rouca.
            Foi então que me lembrei de Daisy e do Caco.
            Eu amava o André, agora tinha certeza disso.
            Mas Daisy estava com ele e Caco comigo, eu não podia simplesmente ignorar tudo.
            Não podia dizer eu te amo sem medir as conseqüências.
            O meu amor não poderia machucar outras pessoas.
            Se eu dissesse que o amava quem ficaria feliz?Caco?Daisy?André?
            Eu não poderia declarar um amor que só faria feliz a mim mesma, não poderia magoar as pessoas que eu amava.
            Olhei para André e com a voz embargada pela dor disse:
            _Promete que vai me visitar?Promete que não vai ficar longe de mim mais oito anos?
            Ele sorriu:
            _Sim, eu prometo. -disse colocando a mão na testa em sinal de continência.
            Ao ver que eu não falaria mais nada ele se virou e foi embora.
            Só então permiti que as lágrimas queimassem minha face.
            Eu estava deixando que minha felicidade fosse embora com o André.
            Estava abrindo mão de um amor que estivera comigo desde a minha infância, mas que eu só descobrira agora.
            Papai caminhou para perto de mim e me abraçou.
            _Querida... Está tudo bem?Você não quer ir embora?Quer ficar aqui?
            Chorei calada e então sem nada dizer entrei no ônibus e este deu partida.

                                                                                  Continua
 ----------------------------------------------------
Ps: E então? O que achou da decisão de Mary? Me conta...!
Ps²: Visitem Em busca de algo mais e comentem. Espero por vocês lá.
Obrigada e mil beijinhos!!!

sexta-feira, 12 de março de 2010

Despedida - Parte II

Leia primeiro: Despedida - Parte I

André suspirou e caminhando em minha direção me pegou em seus braços e me abraçou forte.
            Não sei dizer o que senti naquele momento, mas meu coração queria sair pela boca e eu me senti a garota mais feliz do universo. Era um turbilhão de emoções misturados em um só corpo, no meu.
            _Vou sentir sua falta. -Ele disse me beijando no rosto demoradamente.
            _Está na hora de ir, Mary. -Papai avisou.
            André me olhou triste e disse com calma:
            _Nos vemos então. É melhor eu ir.
            Ele virou as costas e se afastou.
            Esse foi o momento mais terrível e mais maravilhoso para mim.
            Ao vê-lo se afastar eu senti um aperto terrível no coração, era como se aquela fosse a ultima vez que o estava vendo, parecia que o estava perdendo para sempre.
            Senti um nó na garganta, e foi nesse momento que descobri que o amava.
            Sim, todos aqueles sentimentos não era nenhuma bobeira, eu sentia aquilo somente pelo André, era AMOR.
            Eu o amava, amava André e não podia esperar mais oito anos para vê-lo novamente, eu não deixaria que ele fosse embora. Dessa vez eu não esconderia um sentimento tão lindo. Não dessa vez.
            _André?-Gritei decidida.
            Não iria embora de novo sem antes dizer o que sentia, não estava disposta a esperar mais oito anos.
                                                                                             
                                                                                                                         Continua
---------------------------------------------------------------------------------
Ps: Olá, galera!!! Fico feliz em saber que vocês estão gostando da história. Comentem e me contem o que achou desse novo capítulo.

Ps²: Visitem e comentem Em busca de algo mais. Espero vocês lá.
                                                  Obrigada.

quarta-feira, 10 de março de 2010

Despedida - Parte I


Quarta-feira.
Acordamos logo cedo e fomos para a rodoviária. O tempo estava fechado e ameaçava chover a qualquer momento.
            Eu não conseguia acreditar que André não tivesse ido se despedir. Agora era tarde demais, eu estava indo em direção a rodoviária e partiria em menos de uma hora.
            Despedi-me de papai e fiquei esperando a hora de ir para o ônibus quando ouvi uma voz atrás de mim.
            _Não acredito que iria embora sem se despedir de mim. -Me virei surpresa e dei de cara com André.
            Como estava lindo, seu cabelo estava molhado pela chuva que já tinha começado a cair, vestia uma blusa preta de mangas compridas e uma calça jeans desbotada.
            _Achei que você não quisesse se despedir de mim. -Eu disse.
            Ele sorriu um sorriso bobo:
            _Não queria mesmo, se dependesse de mim você ficaria aqui.
            Senti meu coração bater forte ao ouvir aquelas palavras da boca dele.
            _Ah, André... -Disse respirando fundo.
                                                                                  
                                                                                           Continua
--------------------------------------------------------------------------
Ps: Comentem a vontade, gosto de saber o que estão achando da história.
Ps²: Visitem e comentem Em busca de algo mais. Espero por vocês lá.
Obrigada

domingo, 7 de março de 2010

Surpresa

Terça-feira.

Amanhã irei embora.

Nem consigo acreditar, parece que as horas não passam mais.

Logo cedo tive uma agradável surpresa, que me deixou muito feliz.

Estava triste no meu quarto, pensando em como seria minha nova vida, quando a campainha tocou.

Corri para atender e dei de cara com Daisy e Angélica.

_Viemos fazer uma despedida.

_Ah, garotas...

Elas tinham na mão muitos embrulhos.

_Trouxemos brigadeiro, leite condensado, sorvete, bombom e... Muitos filmes.

_Angélica, não precisava.

_Claro que precisava. -Daisy me abraçou. -O sol está ótimo, vamos primeiro para a piscina.

É tão bom me sentir querida.

Elas ficaram comigo o dia todo.

Conversamos sobre tudo, rimos a beça, tomamos banho de piscina e fizemos muita bestagem.

Ganhei um mural de fotos do nosso final de semana, o que me fez chorar muito.

Depois que foram embora, me senti sozinha. Olhando para o mural de fotos, chorei feito uma criança.

Era incrível como apenas um final de semana tinha sido o suficiente para nos unir de maneira tão intensa.

Vou embora amanhã logo cedo. André não veio se despedir e eu tenho certeza de que ele sabe que hoje é meu ultimo dia aqui.

Queria vê-lo antes de partir. Mas parece que isso não vai acontecer.

Bjos

----------------------------------------------------------------------------
Parabéns Mulheres!!!
Curtem pra valer esse dia!!

Passem lá no blog Em busca de algo mais.
** Tânia

quinta-feira, 4 de março de 2010

Futuras mudanças


Segunda-feira.

Já arrumei minhas coisas, não vejo a hora de ir logo embora. Sinto que se ficar mais um minuto aqui vou explodir, pois é impossível ficar sem pensar em André.

Hoje minha mãe me ligou, pra contar que a minha vida não vai ser mais como antes.

_Querida, a sua prima Gláucia vai morar com a gente. Você vai ter que dividir o quarto com ela.

_Mas mãe... Eu nem conheço essa tal de Gláucia. Como posso dividir o quarto com alguém que nem sequer conheço?

_Ela é filha da minha irmã, sua prima. Se tivesse vindo comigo, teria conhecido.

_Ah!Agora vai ficar jogando na minha cara que eu escolhi ficar com o papai?

_Claro que não. Acontece que Gláucia quer investir nos estudos dela.

_Mas na nossa cidade?Na cidade dela também tem ótimos colégios.

_Mary, já está tudo decidido! Ela vai dormir com você e não se fala mais nisso.

_Eu não quero ela perto da minha cama. Aquela cama é minha!

_Sim, eu sei. Vou comprar uma cama para ela. Você vai ver, vocês vão ser ótimas amigas.

_Ta...

Não quero dividir o quarto com ninguém, que droga!

Tudo o que eu mais queria era voltar para minha velha rotina, mas já vi que isso não vai ser possível.

A minha vontade era de gritar com minha mãe e dizer que não iria dividir quarto nenhum. Imagina, eu sempre dormi sozinha durante toda minha vida e depois de velha é que vou ter que dividir quarto com outra mulher e que eu nem conheço?Vida injusta!

Agora não quero mais ir embora, quero ficar aqui perto do papai. Com um quarto enorme só para mim e uma piscina disponível o tempo todo.

Mas não posso mudar a minha vida assim tão radicalmente, a mamãe ficaria louca sem mim.

É preciso enfrentar as mudanças. Tenho certeza que darei muito certo com essa Gláucia e que seremos melhores amigas. Pelo menos é o que espero.

:-/ Preocupada...

-----------------------------------------------------------------

Olá pessoal!!!

O blog está de template novo... Não é lindo?

Esse template quem fez foi a Patriny do blog Templates by Tiny, o template é gratis, então não custa nada dar uma passadinha lá né?

Patriny valeu pelo template, amei o novo visu do blog!!! Obrigada!!!

--> Comentem o novo capítulo da história, amo saber o que vocês estão pensando....

Bjos enormes!!! ¨** Tânia

Template by:

Free Blog Templates