sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Viagem...



Eu estava sozinha.
Não estava feliz com isso, muito pelo contrário.
Uma dor transpassava meu coração, e por mais que a dor machucasse eu não tinha lágrimas para chorar.
Não conseguia entender o motivo da dor. Seria por que já estava sentindo falta de Eduardo? Mas o único sentimento que me invadia ao lembrar dele era a raiva.
Eu não podia admitir a covardia dele e isso me deixava mais nervosa por saber que o que ele mais queria era estar comigo. Ou eu estaria enganada?
Entrei no carro, minha mãe me levaria para a casa do meu pai, sentei no banco da frente e olhei para a janela do carro esperando que alguém aparecesse.
Qualquer pessoa.
Eu só precisava de alguém ali.
Sentia falta de Nane, Lipa e Dako e queria que elas fossem se despedir. Naquele momento eu nem levaria em conta o que elas tinham feito comigo, eu apenas precisava da amizade que sempre tivemos.
Mas elas não apareceram.
Esperei até o último segundo que Gláucia aparecesse e falasse toda a verdade. Eu havia pedido para ela comparecer, na mensagem tinha dito que só queria conversar com ela e me despedir. Mas Gláucia ignorara e não aparecera.
Não posso negar, meu coração estava cheio de esperanças. Eu acreditei que Eduardo fosse aparecer correndo e arrependido, como nos filmes, me pediria perdão e fariamos as pazes.
Mas isso também não aconteceu.
Nada do que eu esperava aconteceu.
E a minha mãe deu partida no carro.
Estava indo embora e não estava deixando nada para trás. Não tinha mais amigas e nem namorado.
A viagem foi praticamente toda silenciosa. E eu não me importava, pois estava perdida em pensamentos. O que eu mais tinha naquele momento era o que pensar.
Já estávamos chegando na cidade do papai, quando Carlinhos disse:
_Isso é injusto, mãe. Mary vai sentir demais minha falta! Você não pode separar nós dois.
Olhei para ele com carinho.Eu podia entender o que Carlinhos estava querendo dizer. Ele sentiria minha falta, essa era a verdade.
A minha mãe estava calada.Ela não precisava dizer nada, o seu silêncio em si já dizia tudo. Ela não queria estar ali e também não queria que eu fosse morar com o meu pai.
Ela estacionou o carro e olhamos para a casa do papai.
_Bonita casa.-Ela disse baixinho.
_Por que não moramos aqui também, mamãe?-Carlinhos perguntou.-Aí ficaria tudo resolvido, ficaria todo mundo junto e ninguém sentiria falta de ninguém.Sem contar que a casa do papai é tudo de bom! Tem uma piscina enorme!
De novo o silêncio.
A minha mãe não estava nada bem.
Ela ainda não estava preparada para voltar para aquela cidade cheia de lembranças e reecontrar o papai nela.

                                                                       Continua

33 escreveram:

ONG ALERTA disse...

A vida nem sempre é como gostaríamos, beijo Lisette.

AC disse...

A intensidade dos pequenos/grandes dramas, numa fase da vida em que tudo tem uma dimensão enorme...

Beijo :)

Atreyu disse...

“Reencontrar o pai dela”, mas você usou “reencontrar o pai nela” eu adorei esses joguinhos de palavras que você usa!!!
Beeeeeeeeeeeeeeeeeiiijããão!!!

Bandys disse...

Olá Tania,

Cada vez mais interessante.

Fiquei com pena de carlinhos...


Beijos

Valéria Sorohan disse...

Vida nova para Mary!

BeijooO'

Ellen_krys disse...

Aiaiaiaia...a Mary é boazinha demais,mais se fosse eu,acho k tbém n teria coragem de entregar a fita.
Espero k ela encontre uma maneira e que decida o k fzer logo.
Quero k ela fike com Eduardo.
Bjoooooo fofura...
N vou comentar muito n,li os posts anteriores e estou anciosa pra saber do desfeixo k vai levar.

Fka com Deus e um ótimo fim de semana.

paraiso disse...

Nossa, vai ser uma nova fase ou será que os problemas vão encontrar com ela ???!!

Beijão.

Brenda Santos disse...

Oi flor,poxa ninguém apareceu,aff!sou igual a Mary,fico esperando algo acontecer até o último instante..
Tem sorteio lá no blog,participa!

Beijos
http://tudodmenina.blogspot.com

Duanny!. disse...

adoreei o post.
Ficou beem legal, to adorando a história.

=)

Juliana. disse...

Viagens sempre são difíceis..separam-se pessoas..mais continua a história..mais e mais! Muito bomm!
Um beijo Tânia!
Ju

''Tay' disse...

AAAAH nao acredito que a Mary foi embora =/

bjus =*

Thiara Ribeiro disse...

Gostei, Tania! Gostei muito!
Esperava finais felizes, de filme.
MAs vc me surpreendeu! Muito real!
Espero ansiosamente o próximo capitulo!
Sorte pra Mary!
;*

*Tita e Sama* disse...

Nossa, cada diia mais curiosa pelo fim :)

Clara disse...

Nossa, eu perdi muita coisa, tive que ler uns 3 posts pra me situar!

Acho que Mary está se sacrificando pela Gláucia, concordo com o Eduardo em ficar com raiva, afinal a Gláucia era mais importante que os dois e toda a vida ds Mary perto da mãe?

Bem, talvez no final a mãe resolva que está sendo precipitada e tente ver as coisas pelo lado da filha... O fim ta chegando?

Karina sousa ♥ disse...

Cada vez melhor!!!

Bjooos :D

Desabafando disse...

ahhh...to curiosa pela continuação!

Andressa P. Cruz disse...

Só lamentos ;~
Que vida mais triste, queria qe a mãe da mary tomasse vergonha na cara e fosse morar com o marido novamente !

Beijos flor!

Meri Pellens disse...

Estava lendo seu post e não pude deixar de parar e falar pro marido: "Nossa, como essa menina escreve bem!" Sério, eu fico sempre esperando o próximo capítulo/post. Essa história me cativou. Jamais esquecerei da história de Mary.
Parabéns! E aguardo o próximo capítulo rs...
Beijos na alma!

Jυℓyαnα ツ disse...

Essa história esta cada vez melhor *---*
Mal posso esperar para saber o que vai acontecer ^.^



;*

Machado de Carlos disse...

Só de pensar que esta partida foi por causa de umas fotos tiradas às escondidas. Fotos que mudaram completamente a vida de uma pessoa.
Será que a responsável pela trama pagará por tudo isso? Pois é, vamos aguardar.

Beijos, continue escrevendo!

Tânia disse...

continua, continua .. ainda bem que nao roo unhas.. kkkkkkkk'
tah tudo perfeito .. mesmo com essa áurea tristonha .. é a história mais perfeita que jah acompanhei (de verdade).
Adoro isso aqui *------*

Catarina Delhi disse...

:'(
Eu espero que tudo dê certo para a Mary. Estou torcendo para que ela reencontre o André e ele termine tudo com a Daisy. Mas... pq a Gláucia não apareceu? Mto estranho!

Bjs,
Cati

мαясєllα Ϟ disse...

=(
tadinha, essas amigas dela nem pra se despedir foram, q trsite..
eo Edu, ele tinnha q ter confiado no seu taco! rs
espero q o final seja feliz!

Bjos**
www.marcellagiroldo.com

khmer news disse...

Hi! friend, Could you exchange link with my site? it is new, do hope our job will be bether then now if we exchange link together
Here's mine
http://khdoc.blogspot.com/

http://khmergay.nibblebit.com/
http://amangay.blogspot.com/
cheer,

Khdoc news

Maria Lúcia disse...

Oi
Vejo a mudança pra
melhor parece triste
mais sei que vem um
novo ar pra Mary.
Beijos...
Lúcia

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Taniamiga

Temos um fado aqui em Portugal, cantado pelo maior fadista português, Carlos do Carmo. A terminar diz assim:

Deixo a minh’alma no cais
De longe alcanço sinais
Feitos de pranto a correr.
Quem morre não sofre mais
Mas quem parte é dor demais
É bem pior que morrer!


Crê que me recordei da letra deste fado que dizem ser a canção nacional. Não sei se é, se não é, mas gosto do fado.

Amiga

Chego aqui por intermédio do nosso Amigo AC do INTERIORIDADES e estou muito satisfeito por te ter encontrado. O teu blogue é muito interessante, e bem escrito. O que, para mim, que sempre ganhei a vida a produzir prosa tão honesta quanto possível, (sou jornalista e dizem que também escritor, dizem…, e aos 69 anos não me sinto velho) é motivo acrescido de satisfação. Mas sou também alegre, bem disposto, brincalhão, adoro viver assim, adoro a minha família.

Espero que me retribuas a visita e deixes comentários na Minha Travessa. E, já agora, que te tornes minha (per)seguidora. Não é pedir muito… Obrigado

Qjs = queijinhos = beijinhos

NB – Peço-te desculpa por este comentário ser tão longo; mas tenho de referir que é um texto base, ainda que com algumas apreciações individuais e específicas. Infelizmente não sou dono do tempo, e a sê-lo seria uma chatice… Para que não haja dúvidas. Mas, é sincero.

3

Cogu Cogumelo disse...

Olá Tânia, vim aqui te avisar que tem presente pra vc lá no meu blog.

Te ofereço esse presente pq sei que seu blog merece, com tanto talento assim que voce tem.

Abraços.

http://cogumex.blogspot.com/2010/11/primeiro-selo.html

Vanessa Sagossi disse...

Mas que viagem triste!!
A vida da Mari está tão tão triste!


Beijos
Vanessa Sagossi
comentandoofilme.blogspot.com

dear sarah disse...

As vezes nos sentimos tão só, mas faz parte, encontramos a força na dor e na solidão.

Larissa disse...

E agora? A Gláucia foi capaz de deixar ela ir embora. af, eu sabia que ela não ia ceder. Mas e aí? Cadê a continuação? haha
Tô muito ansiosa!

Beijos.

Tatá disse...

aaaaaah, como sempre arrasando :)

Marcos de Sousa disse...

Nem sempre as coisas são como gostaríamos ou da forma que imaginamos.

Estou lhe seguindo...

Beijos

Drizana Ribeiro disse...

Ai, que triste !
Nem sei o que dizer !!!
:(
bjinhos, Dri!

Template by:

Free Blog Templates