segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Marcas que o tempo não curou


Para melhor entendimento, leia primeiro AQUI!!!


_Eu tinha quatorze anos e estava voltando do colégio.Era fim de tarde e eu tinha ido passear na praia, eu sempre fazia isso depois de sair do colégio. Eu amava a água do mar molhando meus pés e sentir o vento nos cabelos. Mas esse dia foi o pior dia da minha vida. Ele estava sentado perto do mar, eu não achei que houvesse algum problema e comecei a fazer o meu caminho de sempre. Foi então que ele se levantou e caminhou na minha direção...
Gláucia escondeu o rosto com as mãos e chorou:
_Foi o pior dia da minha vida, Mary.
O que eu poderia dizer?
Não disse nada.
_Ele era alto e forte... Quando percebi o que ele queria me fazer, eu tentei correr, mas ele me segurou forte e rasgou minha roupa.
_Não tinha ninguém na praia?
_Não naquele horário e não naquela parte da praia. Doeu muito, ele me machucou tanto...
Lágrimas quentes correram dos meus olhos só de tentar imaginar a cena.
_Quando terminou ele me arrastou até o shopping, comprou uma roupa bonita pra mim e me pagou sorvete.
_Em troca do seu silêncio?
_Ele me ameaçou! Disse que acabaria com a minha vida se eu contasse para alguém.
_Ei Gláucia! Você já o conhecia?
Ela concordou olhando para a cama.
_Ele era o dono de uma das lojas do shopping, foi por isso que nunca suspeitei dele! Eu não podia imaginar que ele fosse fazer tal coisa comigo!
_E você não contou para ninguém?
_Eu não tive forças e nem coragem. Eu era feliz até esse dia Mary, desde então eu me fechei de tudo e de todos. Eu tinha medo de alguém descobrir o que acontecia...
_O que acontecia?Foi mais de uma vez?
_Ele passou a ir me buscar no colégio  todo fim de tarde, três dias na semana e me levava para praia ou para o carro dele...
_Mas Gláucia, por que você não contava para alguém?
_Ele me ameaçava, Mary. Ele dizia que mataria o meu pai se alguém descobrisse alguma coisa. O meu pai devia muito dinheiro à ele, e ele dizia que se eu contasse para alguém ele acabaria com o meu pai.Eu não podia contar! Não podia!
Gláucia chorou amargamente e eu não pude fazer outra coisa senão chorar junto.
_Todos os dias ele ia me buscar no colégio e todo mundo achava que ele fazia um favor para meu pai.
_O seu pai e ele eram amigos?
_Não... Mas os dois faziam negócios juntos, por conta disso ninguém suspeitava.
_E até quando durou isso?
_Até o dia em que ele foi preso.
_Preso?Você denunciou?
_Não... Descobriram drogas no carro dele.
_E ele está preso até hoje?
_Foi morto na cadeia... Parece que tinha inimigos lá.
_Então ele já morreu?
_É...
_E você não contou pra ninguém?Ninguém?
_Não, nunca tive coragem... Mas agora eu precisava arrancar isso do meu peito. É por isso que estou me abrindo pra você, Mary!
_Eu sinto muito, Gláucia.
_Durou oito meses, pra mim parece oito anos.
_Eu imagino mesmo.
_Eu sei que você não tem culpa do que ele fez comigo, Mary.
_Você me magoou, Gláucia... Mas acho que devo te agradecer, porque do contrário talvez eu não estivesse com o Edu hoje.
_Sei...
_Você está mesmo grávida?-Perguntei ainda sem acreditar.
_Estou.-Ela colocou a mão na barriga e sorriu.-Esse filho vai ser muito bem vindo, mas na verdade eu não sei o que será da minha vida.
_Vai dar tudo certo, Gláucia.
Disse pegando em sua mão.

                                    : ( Pensativa

29 escreveram:

Larissa disse...

Confesso que a cada dia que passa, eu me emcabulo com essa história. haha Espero que dessa vez Gláucia esteja falando a verdade. A Mary nunca fez nada pra ela, coitada. Espero que elas se entendam e Gláucia decida contar para todo mundo porque fez aquilo com a Mary.

Ansiosa. rs
Beijos.

Thiara Ribeiro disse...

=/

Drizana Ribeiro disse...

Devo admitir que estou bastante surpresa! Acho que essa ideia da gravação pode ser esquecida. Sei lá ! Gláucia parece arrependida e interpretando ela de outro jeito... Ela não é tão má assim.... Mas vamos deixar o tempo mostrar tudo.
A sua história está ótima ! Continue!
Eu estou super curiosa para saber o que vai acontecer !!!
Bjs, Dri!

João52 disse...

Fico até com pena da pobre coitada da Glaucia, ela sofreu imenso na juventude, assim ja se compreende o porquê de ela ser assim ruim... mas a pobre Mary não tinha culpa nenhuma, mas creio que isso agora vá mudar e Glaucia vire uma menina bem comportada... hehehe...

Saudações poéticas

Thaisa Schelles disse...

Nossa...não imaginava isso da nossa vilã. Porém, ninguém é o que é de graça, espero que dessa vez seja mesmo verdade!

Sua história fica cada dia melhor. Um dia você ainda escreve um livro;)

Tatá disse...

como sempre, sua história dá voltas e voltas e me faz refletir cada vez mais.

Bandys disse...

Nossa que trama e suspense hein??
Quero ver o que vai rolar daqui pra frente.

Beijos e um dia de muita alegria

Debbys disse...

que horror... =[

Vanessa Monteiro disse...

Oiii Forzinha!

Tenha uma ótima semana!

Beijoss

''Tay' disse...

OMG'cada dia que passa essa historia me surpreende mais, espero que dessa vez a Glaucia esteja falando a verdade e pare de aprontar pro lado da Mary.

bjus =*

paraiso disse...

Poxa não consigo confiar na Gláucia..

beijos.

Desabafando disse...

to triste com o que aconteceu com a Glaucia..e eu que a achava uma vilã...to mudando de opinião.

Juliana. disse...

Eita que reviravolta..espero que Gláucia agora mude! Um beijo carinhoso Tânia!
Ju

Agatha disse...

ameiiii perfect

http://fashionandgirl.blogspot.com/

Leidiane disse...

Ai eu nunca imaginei, que isso tinha acontecido com a Glaucia; coitada =/
Mas uma coisa não justifica a outra!!
Bjos ;*

Andressa P. Cruz disse...

lol
confissões tensas heen?!
Pelo menos ela vai ficar com a criança néh xD

beijo flor

May Wanderley disse...

que triste essa historiia de gláucia :/ qm poderia imaginar.
Um filho muda muito uma pessoa e espero que essa de glaucia continue para o lado positivo... e o gravador da bolsa, oq mary vai fazer com essa confição toda :S
#Tenso

João52 disse...

fico contente por saber que alguém sente falta da minha poesia... xD

Sabe como é, a vida está complicada, o tempo é escasso...

enfim... a mim me custa estar sem poder vir aqui, a este mundo que é a blogoesfera...


Um dia hei-de fazer um poema com o no me seu blog, para lhe oferecer com carinho... (e olha que tudo o que eu prometo eu cumpro...)

saudações poéticas...

Meri Pellens disse...

Nossa! Isso realmente é forte... Parabéns mais uma vez, Tania. A cada post admiro mais você.
Beijos na alma!

PS: Obrigada por ser minha parceira!

Vanessa Sagossi disse...

E eu ainda continuo desconfiando dessa história da Glaucia... Será mesmo?
Beijos,
Vanessa Sagossi
comentandoofilme.blogspot.com

мαясєllα Ϟ disse...

Nossa!!
Coitada da Glaucia..por isso ela era daquele jeito..espero q ela fiq boa agora!
bjos**

www.marcellagiroldo.com

Maria Lúcia disse...

Oi
Tadinha da Gláucia.
Ela merece ser perdoada.
E começar uma vida nova.
Ser mãe solteira e o pai da criança
assumir a paternidade nem
que seja na justiça.
Está pegando fogo essa sua
história.
Beijos...
Lúcia

Juh disse...

Amiga
eu to me surpreendendo coma Gláucia,já nem tenho mais tanta raiva dela rsrs
só resta saber se é verdade memso td isso neh!
bjoks

Michele disse...

Se a Gláucia estiver sendo sincera dessa vez, dá até pra compreender seus momentos de revolta, de rebeldia. Cada um reage ao trauma e à dor de uma maneira, não é?

Beijos, querida!

Valéria Sorohan disse...

O que ela sofreu, não justifica seus erros.
Bom, espero que agora ela possa seguir seu caminho.

BeijooO*

Cogu Cogumelo disse...

Depois de tanto tempo longe, estou voltando a seguir esta ótima história e já me sinto em casa.

Abraços querida Tania.

http://www.cogumex.blogspot.com/

Cogu Cogumelo disse...

Uhua. Pode deixar que não sumo mais não.

Eumudei de blog por que houve uns problemas com o outro e tive que excluí-lo.

E conte comigo, que tornarei a acompanhar sua historia como sempre.

Abraços.

Duanny!. disse...

Continua sendo uma VACA!

aiin..

é melhot essa Mary largar de ser besta e ficar com um pé atrás!

=p

beeijo

Caroline disse...

Menina,

O.o passada!!!
Surpresa total!!!
Bjuus
Bom feriadão
pra vc!!! :D

Template by:

Free Blog Templates