sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Piorando ainda mais as coisas

Agora está chovendo e eu estou péssima...Sinceramente esperava que Caco fosse me ligar, mas nada aconteceu e o pior de tudo é que a minha consciência pesou por causa da briga feia que tivemos hoje de manhã.
Vou contar o que aconteceu:


 
Ele me esperava no portão com as mãos no bolso, como sempre fazia...Mas dessa vez agiu diferente. Estendeu o braço e segurou em minha mão, mas nem sequer olhou para mim.
Caminhamos o tempo todo em silêncio, até que chegamos em minha casa e olhamos um para o outro.
_Desculpa...-ele sussurrou.-Eu agi feito um idiota, não devia ficar com raiva de você, você não tem culpa de ser bonita e encantadora.
Eu nada disse, para ser sincera não era isso que esperava ouvir da boca dele.
_Você tem ideia de quem possa ser o autor?
Eu o olhei com muita raiva:
_É claro que não sei quem é o autor, mas sei quem não foi o autor...Você não perderia o seu precioso tempo escrevendo uma idiotice pra mim, claro que não...
_Eu não estou te entendendo Mary, não mesmo!O problema agora sou eu é?Então você gostou da cartinha?
_Não tem nada a ver com a cartinha Caco, tem a ver comigo, com você, com nós dois!Eu gosto de receber cartões, flores, bombons... E é triste saber que a primeira flor que eu ganhei não foi do meu namorado!
_Agora pronto!
_Você deixa de sair comigo no sábado pra ir jogar bola com aqueles seus amigos!Parece que você gosta mais deles do que de mim!
_Não precisa gritar Mary, eu estou do seu lado.
Ai, que raiva, que raiva, que raiva!
Coloquei o dedo no rosto dele e disse muito nervosa:
_Não me dê ordens!-então abaixei o tom de voz.-Você nunca sai comigo no sábado a tarde...
_Por que você nunca me disse que não gostava?Agora vem jogando tudo na minha cara!-Ele estava muito nervoso.-E não é uma pelada idiota!
_Você compreenderia?Você deixaria e iria sair comigo?
_Mary, eu te vejo todos os dias e além do mais eu te vejo sábado á noite.Eu não entendo por que você está com raiva...
_Se você me conhecesse compreenderia que eu não estou com raiva, eu estou triste, decepcionada..
Deixei que as lágrimas que tanto insistiam rolassem dos meus olhos. Ao me ver chorar ele nada fez.
_É esse o problema então?
_O problema Caco...-sussurrei-é que eu não sei mais se você gosta de mim, eu não sei se você me ama.
Percebi com tristeza que aquelas palavras o feriram profundamente, ao ver que ele nada responderia virei as costas e entrei dentro de casa.
Então chorei...


É essa a história. Passei o meu dia trancada no quarto, pensando.
Esperava, sinceramente, que ele no minimo me ligasse... Mas nada aconteceu.
Tinhamos combinado de se encontrar, mas ele não veio me buscar em casa e agora eu não sei mais o que fazer...
Estou tão triste que não sei como explicar em palavras.
Será que eu é que sou cupada por não aceitá-lo do jeito dele
ai, ai, ai....O que eu faço?

1 escreveram:

ZezinhoMota disse...

Olá Tânia, boa tarde.

O ser humano é muito complicado e se não existir no casal (de namorados, amantes, noivos, casados, amigos etc) um que não seja uma pessoa difícil...
Então é tudo muito mais complicado...

Eu poderia aqui deixar expresso a minha opinião, mas...

Só te posso dizer que a tua curiosidade é legítima, quem será que te escreveu assim uma carta?

Amiga, fico triste por ainda não deres me visitado no após te ter dado conhecimento pelo desaparecimento daquele post, e único, que tu me visitaste...

Espero que me visites para que possas continuar a ler-me...Iria ficar muito feliz...

"A Poesia do Zezinho II - http://zezinhomota1.blogspot.com"

Bjnhs do ZezinhoMota

Template by:

Free Blog Templates