segunda-feira, 26 de julho de 2010

O amor e o tempo


Para melhor entendimento, leia AQUI!!!

            Despedi de Edu no portão e entrei em casa.
            Minha mãe continuava na sala, dessa vez brincando com Carlinhos.
            _Ah, chegou né?-Ela disse com um sorriso malicioso.
            Eu não estava pronta para brincadeiras, muito menos para contar o que tinha acontecido, estava muito confusa.
            _Gláucia está no quarto?
            _Está não. Passou aqui rapidamente pra trocar de roupa e saiu de novo com Boby, já estou ficando preocupada. Ela não desgruda desse rapaz.
            _Ótimo.-disse rapidamente.-Quero ficar sozinha em meu quarto.
            A minha mãe começou a brigar, dizendo que não queria saber de eu me trancar no quarto de novo. Virei as costas e a deixei falando sozinha.
            Deixei que meu corpo caisse na cama e chorei.
            Estava preocupada, não podia ter ficado com Eduardo.Tinha sido maravilhoso e mágico, mas agora as feridas voltavam a doer.
            _Mary?
            Levantei a cabeça e olhei para minha mãe que sentou na cama.
            _Quer falar o que está acontecendo?
            _Ah mãe...-disse limpando as lágrimas.-Estou grande demais para ter colo?-perguntei me sentando.
            _Claro que não, querida. Não importa o quanto você cresça, sempre será minha menininha.
            Deitei novamente e encostei minha cabeça nas pernas dela.
            _E então?Vai me contar o que está atormentando minha menininha?
            _É o meu coração, mãe... Eu beijei o Edu, foi mágico, maravilhoso e eu queria que durasse para sempre... Mas eu não entendo o porquê das feridas voltarem a doer.-Precisava desabafar.
            Ela passou a mão nos meus cabelos me incentivando assim a falar.
            _Dói demais... Meu coração aperta e comprimi de dor toda vez que lembro que não posso ter André pra mim, mas eu achei que essa dor fosse passar...
            _Mary, minha filha. Você precisa saber que um amor não faz com que você esqueça outro, pode ser que ajude, mas não faz.
            _Mas mãe... Foi mágico, eu fiquei feliz quando estava com ele, no entanto quando nos despedimos a dor voltou de novo.
            _Vocês jovens querem que tudo aconteça no tempo de vocês. Não é bem assim, querida.
            Lágrimas quentes correram pelo meu rosto:
            _Tudo que eu queria era nunca ter conhecido André.
            _Sei... Agora me diz uma coisa, foi por causa desse André que você se trancou no quarto?
            _Foi...-Admiti com vergonha.
            _Ah Mary... Você ainda tem tanto que aprender sobre o amor.
            _Eu não quero aprender nada sobre o amor... Só quero que essa dor passe logo.
            _Ela vai passar.
            _E se não passar?
            _Com muito amor e um pouco de tempo, toda ferida pode ser curada.
            Abracei a minha mãe emocionada.
            Eu podia entender exatamente o que ela queria dizer, e era exatamente por isso que eu a amava.
            As feridas doíam agora, mas o tempo e o amor de Edu fariam com que elas se cicatrizassem e tudo voltaria a ficar bem.
            _Obrigada Mãe.Eu te amo.
            Ela passou a sua mão em meu cabelo:
            _Eu te amo sempre, minha filha. Não importa o que aconteça, estarei sempre aqui.
            Eu sabia disso, e naquela noite pude dormir sentindo sua mão acariciando de leve os meus cabelos.

30 escreveram:

Meri Pellens disse...

Linda demais essa cena de amor e carinho entre mãe e filha!
Beijos na alma!

Renata disse...

As vezes, tudo o que precisamos é de um colo.
Mas ela tem razão, um amor não faz esquecer outro...
Mas pode reconstruir uma vida (:
Beeijos :*

Karina sousa ♥ disse...

É verdade , um amor não faz com que esqueçamos outro. Mas com o tempo um novo amor , cura tudo !

Bjiinhos!

Laisse Barbosa, disse...

é muito bom ter a mãe como amiga porque ela nunca vai lhe abandonar e sempre será verdadeira, o que pode não acontecer quando se confia em outras pessoas.
eu to adorando! *-*
beijos. ;*

Desabafando disse...

Que bom que ela tem o apoio da mãe!

Machado de Carlos disse...

Como é bom ler você! Como é bom sentir o amor de um colo! Serve como escudo para a nossa vida!

Juliana. disse...

Queria que minha mãe fosse assim!
Um beijo da Ju
Lindo capítulo!

Tânia disse...

Aiai.. nada copmo o colinho da mãe quando estamos tristes. *---*
Ount.. história perfeita .. jah disse que amo ?? jah neh .. rs
Mas amo mesmo !
beijos, beijos.

Leidiane disse...

Um colo de mãe pra acalmar e tempo pra pensar e pras feridas se fecharem!!
Bjos ;*

Maria Lúcia disse...

Oi
Seria bom que as mães fosse como
a da Mary.
Um colinho é tão gostoso.
Estou esperando pelas
novas emoções.
Que será que vai dar esse
romance Mary com o Edu.
Beijos...
Lúcia.

João52 disse...

mais uma vez aqui estou a deliciar-me com esta linda historia de amor que apesar de ficticia tem a sua realidade e que nos encanta a letra que se lê...

aproveito para agradecer a visitinha lá no meu /"nosso" cantinho...

Saudações poéticas

мαясєllα Ϟ disse...

haa..a dor do amor só passa depois de um tempinho e de um esforço..mas o Edu vai fazer ela esquecer rapinho =)
axeii linndo ela e o Edu!
e ainda bem q a mãe dela tb ta ajudando ela!

Bjos**

www.marcellagiroldo.com

Jééh disse...

nossa já tava com saudades da história...nem preciso dizer que tou cada vez mais encantada com isso né *--*

May Wanderley disse...

Amores e desilusões podem doer como for... mas nada como o amor e carinho de mãe para nos confortar e fazer curativos em nossas feridas...

O que quer que aconteça elas sempre estarão ali de coração aberto para nos receber e nos dar colo... por maior que formor nunca seremos grandes de mais para colo de mãe.

ONG ALERTA disse...

Mãe deve sempre estar ao lado dos filhos, paz.
Beijo Lisette

Paty =] disse...

aaaaaaaaaaaaaaah, fotos perfeitas, texto perfeito, layout perfeito! babeeeei!

paraiso disse...

Com o tempo tudo melhora e nada melhor do que mãe para ajudar né ?!!

Beijão.

''Tay' disse...

O colo de mão é sempre bom quando estamos mals.

bjus =*

Debbys disse...

*-*
lindo!! ^^
bjss

Tatá disse...

tão apaixonante! *

Thiara Ribeiro disse...

Tava na hora da mãe da Mary ficar boazinha né?

;*

Caroline disse...

Carinho de mãe é sempre bom!!!
Bjuus

Juh disse...

Amigaa
eu amei esse capítulo
foi emocionante ver a cumplicidade entre a Mary e a mãe dela
bjoks

Julia Melo disse...

lindo ! *o* ISSO DAE EDUARDO !

paraiso disse...

Fiquei feliz em saber, obrigada pelo carinho com o blog =D

Beijão querida.

Raquel Hora disse...

Agradecimentos atrasados, na verdade, muito atrasados. (6 meses)
Seu blog também é um máximo.
Volte sempre que quiser :)

Clara disse...

Nada como um mãe confidente. Eu não sei o que é isso pois não tenho essa liberdade com minha mãe, mas acho muito bonito quando existe essa cumplicidade entre mãe e filha.

Gostei muito, acho que sofrer por amor é sina de toda pessoa pelo menos uma vez na vida.

Obrigada pelo coment :)

Géssica disse...

Nao sei em que pé vai ficar as coisas para mary, mais as coisas vao se resolver e agora que ela ja consegue desabafar com a ame e edu já é um bom caminho




até...
ps; se cuida

Vicky Doretto disse...

As vezes só precisamos de um pouco de colo e carinho de mãe para as coisas melhorarem um pouco...

bjão =^.^=

Valéria Sorohan disse...

"Com muito amor e um pouco de tempo, toda ferida pode ser curada"...amei essa frase. E nada como um bom conselho de mãe, não é mesmo?!

BeijooO

Template by:

Free Blog Templates